• Procuradorias
  • PTM Santarém
  • MPT reverte verbas trabalhistas em alimentos e kits de higiene para pessoas em vulnerabilidade social no município de Altamira

COMUNICADO

comunicado covid atualizado

MPT reverte verbas trabalhistas em alimentos e kits de higiene para pessoas em vulnerabilidade social no município de Altamira

Diante da pandemia do novo coronavírus, a situação de vulnerabilidade dos grupos de baixa renda do município se agravou, tornando iminente o risco da fome.

No último dia 09, o Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá (MPT) reverteu duas verbas de acordos firmados na Vara do Trabalho de Altamira, no Pará, em cestas básicas e kits de higiene para a população mais desassistidado município. Tornou-se necessária diante da pandemia do novo coronavírus, que agravou a situação de vulnerabilidade dos grupos de baixa renda do município, tornando iminente o risco da fome.

A distribuição de alimentos e produtos de higiene será para famílias zoneadas pelos movimentos sociais do município de Altamira (Movimento Xingu Vivo para Sempre, Coletivo de Mulheres Negras Maria Maria, Movimento Atingidos por Barragens, Fundação Viver Produzir e Preservar-FVPP), bem como ao público atendido pelo Centro de Recuperação Álcool e Drogas Resgatando Vidas e pela Associação de Assistência ao Idoso Vera Lúcia.

A destinação será acompanhada no âmbito do PROJETO SOMOS TODOS UM, uma iniciativa da Associação do Ministério Público do Pará (MPPA).

Pela campanha, 80 cestas básicas e 80 kits de limpeza foram entregues à Associação de Assistência ao Idoso Vera Lúcia, que é uma instituição sem fins lucrativos que se mantém de doações. A associação acolhe idosos em situação de vulnerabilidade da região do Xingu, em Altamira.

Para o Centro de Recuperação Álcool e Drogas Resgatando Vidas de Altamira, o MPT destinou mais de duas toneladas de alimentos e produtos de higiene o público atendido. O Centro tem objetivo de qualificar e trabalhar valores fundamentais para fortalecer a personalidade dos acolhidos, para não conviverem com drogas, violências e práticas ilícitas.

Na próxima semana, serão distribuídas 1.140 cestas básicas e 1140 kits de higiene para as famílias vulneráveis.

A procuradora do Trabalho no município de Santarém, Tatiana Amormino, afirma que uma das ações do MPT é a reparação da sociedade por prejuízos causados por empregadores. “Diante da crise humanitária causada pela pandemia, com impacto nas atividades econômicas, o MPT em Santarém reverteu recursos para a aquisição de cestas básicas e produtos de higiene, pois apoia iniciativas de amparo à população mais vulnerável no município de Altamira”, acrescenta.

 

Foto 7
Foto 7

 

 

Ministério Público do Trabalho

Assessoria de Comunicação

Imprimir