COMUNICADO

atendimento virtual mpt 1

Solenidade marca abertura de ano letivo na ESMPU

Na ocasião, o diretor-geral, Carlos Henrique Martins Lima, apresentou a nova diretora-geral adjunta da Escola, a subprocuradora-geral do Trabalho Sandra Lia Simón

 

O diretor-geral da Escola Superior do Ministério da Público do União (ESMPU), Carlos Henrique Martins Lima, abriu oficialmente o ano letivo das atividades acadêmicas, nesta segunda-feira (1º/2), em solenidade que marcou o início do curso “O Ministério Público do Trabalho (MPT) e sua atuação judicial: questões práticas da inicial à instrução”.

A abertura contou com a presença do procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury; da subprocuradora-geral do Trabalho Sandra Lia Simón, recém-nomeada diretora-geral adjunta da ESMPU; do corregedor-geral do MPT, Maurício Correia de Mello; da coordenadora de ensino do MPT, Renata Coelho Vieira; e do presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), Carlos Eduardo de Azevedo Lima.

Ao desejar boas-vindas aos docentes, Carlos Henrique lembrou que neste 1º de fevereiro também se iniciou o segundo mandato dele à frente da Diretoria-Geral da casa. Ele aproveitou a oportunidade para apresentar a nova diretora-geral adjunta. “Espero que tenhamos um ano muito proveitoso. Nesta gestão, vamos contar com a experiência da nossa colega Sandra Lia, que vem substituir Maurício Correia, um profissional do mais alto gabarito que nos deixou para assumir a corregedoria do MPT”, enfatizou.

Este será o quarto mandato consecutivo com representantes do MPF e do MPT na Diretoria-Geral da ESMPU. Ao falar sobre a escolha de seu nome para compor a administração da Escola, Sandra Lia afirmou que pretende colaborar para o crescimento e o fortalecimento da instituição. “Me encanta o ambiente da Escola porque é um lugar sem confronto, de formação, de solidariedade e onde realmente existe o Ministério Público da União. Darei o meu melhor e espero poder desempenhar esse papel a contento”, frisou.

Segundo Maurício Correia, o período em que desempenhou o cargo de diretor-geral adjunto da ESMPU (2014-2015) foi um dos momentos mais marcantes de sua carreira no MPT. “De todas as atividades que exerci, essa foi uma das mais prazerosas, das mais enriquecedoras e interessantes. Esses últimos dois anos passaram rápido. Desejo a continuidade desse excelente trabalho que toda a equipe se esforça para desempenhar”.

Reconhecimento

O crescimento e o fortalecimento institucional da ESMPU foi destaque nas falas dos presentes na solenidade. O procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, ressaltou o ganho de produtividade nos últimos anos. “A Escola tornou-se o nosso lugar de atualização e aprimoramento intelectual. A forma participativa com que se tem trabalhado, buscando ouvir as necessidades dos procuradores, é muito interessante”.

Já o presidente da ANPT, Carlos Eduardo de Azevedo, observou que os cursos oferecidos têm-se voltado cada vez mais para a atuação finalística dos membros. “Com esses treinamentos temos aprimorado nossas ações, aplicando os conhecimentos aqui aprendidos nas nossas atividades práticas. Estamos otimizando os resultados a fim de cumprir efetivamente nossas atribuições institucionais”.

Resultados

Aos participantes do curso, a coordenadora de Ensino do MPT na Escola, Renata Coelho, destacou que, em 2015, foi possível realizar quase 100% das atividades previstas no ano letivo para esse ramo. “Em 2016, estamos oferecendo 930 vagas em atividades acadêmicas para o MPT. Isso significa que hoje é matematicamente possível que todos os membros do ramo consigam fazer pelo menos um curso neste ano. Esse é um número histórico”.

No encontro ainda foram apresentados o novo membro da Câmara Editorial da ESMPU, o subprocurador-geral do Trabalho Ricardo José Macedo de Britto Pereira, e o novo integrante da Câmara de Desenvolvimento Científico, o procurador-chefe do MPT no Distrito Federal, Alessandro Santos de Miranda.

 

Texto: Assessoria de Comunicação da Escola Superior do Ministério Público da União

 

Imprimir